terça-feira, 4 de janeiro de 2011

MISTÉRIOS DAS PEDRAS DE BAALBEK (LÍBANO) E TIHUANACO. MISTÉRIOS DAS PEDRAS DE BAALBEK (LÍBANO) E TIHUANACO. MISTÉRIOS DAS PEDRAS DE BAALBEK (LÍBANO) E TIHUANACO. MISTÉRIOS DAS PEDRAS DE BAALBEK (LÍBANO) E TIHUANACO. MISTÉRIOS DAS PEDRAS DE BAALBEK (LÍBANO) E TIHUANACO.





Existem 3 pedras imensas localizadas no Líbano, provenientes da cilivização sumérias. Cada uma dessas 3 pedras tinham 1200 TONELADAS, 25 metros de comprimento ,8 Metros de largura e 5 metros de altura.  Essas pedras foram levadas por 3 quilômetros, e não existe nenhum caminho na terra ao seu redor, e nenhuma máquina hoje em dia é capaz de construir tais pedras do tipo desse lugar sagrada.

O Templo de Balbek ou de Jupitér, na Babilônia, considderadas uma das construções mais magnificas, uma das sete maravilhas do mundo antigo foi feito com base na arquitetura das pedrs de Balbek . Lá existiram barras de argila que foram petrificadas e vitrificadas, o que indica que so poderia acontecer esse fenômeno com altas temperaturas que eram impossíveis de adquirir na época. O que indica a presença de Seres que conheciam tencologia de prupulsão que possa ter formado as argilas vitrificadas, segundo Zecharia Sitchin, esses seres extraterrestres eram os Annunakis. 


                                                          

Outros monumentos eram construidos da mesma forma, com pedras imensas, chamadas megalitos, e levadas por uma grande distância. Suas juntas eram tão perfeitas que nem uma folha atravessava a pedra. Eram feitas por uma tecnologia desconhecida atualmente.
                                    

Muro inca
                                
Observátorio Stohehenge - Inglaterra

Em Tihuanaco, entre o PERU e a BOLÍVIA, perto do  lago Titicaca, foi construído com lousas gigantescas como as do templo de Baalbek,e unidas com tanta precisão que entre suas juntas, não entra nenhuma agulha. A tecnologia era ainda mais sofisticada pois usavam juntas de ferro, porém deviasse usar um equipamento de fundição portátil, uma tecnologia que nem existe hoje em dia. A cidade foi construida como um imenso relógio para estudar os movimentos do sol e seu percurso diário. Observações feitas nos dias de hoje podemos ver que o sol do Equinócio nasce exatamente na porta central do TEMPLO DO SOL, localizado no centro da cidade.

Veja a figura:


O sol nasce no dia do Equinócio exatamente no centro do Portal do Templo do Sol.

FjJJá nas esquinas do Templo, existem outros grandes mistérios ,  o sol nasce no Solstício de inverno (Direita) e no Solstício de Verão (Esquerda). Mas existe uma margem de erro. O sol não fica exatemente na linha do horizonte que forma as esquinas da muralha, então calculando o movimento angular entre os dois Solstícios, concluisse que o templo foi construído há pelo menos 12.500 a.C. por uma civilização hoje desaparecida. O que nos leva aos Atlantes. 



Arthur Burlansky, fez uma pesquisa baseada no movimento do sol na época e nos dias de hoje e calculou que em 10.500 aC. o ângulo de inclinação do planeta terra era de 23º exatos quando passava pelo quadrante da contelação de leão ao redor de Alcyone.Com base nos calculos do movimento do sol. Portanto o sol "desviou " sua rota em 0,5 graus em cada Solstício. Hoje o ângulo de inclinação do planeta é de 23,5º.

Esse exemplos indicam que uma cultura inteligente anterior ao Dilúvio, viveu na terra e difundiu sua cultura, astronomia e tecnologia ao redor do mundo. Pois os padrões de desenvolvimento astronômico dos Egipcios, maias, astecas e Sumérios são praticamente os mesmos.Eles tinham tecnologia de fundição de metais, conheciam matemática, tinham um calendário muito mais preciso que o nosso, construção de edifícios perfeitamente alinhados com o Sol. 


0 Comentários:

Postar um comentário

Não serão permitidos comentários de baixo calão ou palavras levianas que possam incomodar e atrapalhar um trabalho sério como a Ufologia e a Astronomia.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...